Recentemente tem crescido as informações e notícias sobre o aumento do número de empreendedores, ou seja, pequenos e médios empresários que enfrentando o desafio da abertura de um negócio próprio se vêm diante da necessidade de aprender sobre administração e organização empresarial, leis e regras trabalhistas, fiscalizações sanitárias, regras sobre direito do consumidor, contabilidade, etc.

        Neste cenário, a consultoria jurídica se destaca como um setor externo da empresa necessário para a administração do negócio e para seu sucesso.

        Assim, é necessário que este empresário se antecipe a eventuais exigências, e até falhas, que porventura possam ocorrer desde a abertura da empresa e durante sua existência.

        Portanto, surge uma primeira regra: antecipe-se às exigências e regras jurídicas que envolvem a abertura e manutenção de uma empresa.

        E, para isso, é necessário que o empresário conte com uma consultoria jurídica que lhe permita esta antecipação.

        Neste primeiro artigo sobre as vantagens da consultoria jurídica, irei abordar a necessidade de integridade na empresa.

        A integridade nos negócios nada mais é do que o estabelecimento de um relacionamento transparente e ético com parceiros empresariais, fornecedores e consumidores, assim como em relação aos entes governamentais.

     Nas relações de negócio, de modo geral, como por exemplo em uma compra ou venda, fornecimento ou con­tratação de um serviço, a empresa deverá respeitar o parceiro de ne­gócio, tratar bem os funcionários, honrar os contratos e os acordos, respeitar as leis, não enganar clientes ou fornecedores, não cometer infrações e evitar que elas aconteçam.

        Assim, através da consultoria jurídica a empresa poderá formular um programa de integridade, ou, simplesmente estabelecer em sua rotina valores, regras, mecanismos e procedimentos para orientar a atuação de seus funcionários e dirigentes, tanto internamente, quanto na relação com clientes e parceiros, com o objetivo de prevenir, detectar e sanar a ocorrência de desvios, fraudes, irregularidades e atos ilícitos praticados contra a adminis­tração pública, nacional e estrangeira.

O advogado empresarial que irá atuar não apenas nas áreas trabalhista, cível e direito do consumidor, também atuará como consultor em situações que envolvam questões contratuais, societárias, falhas que possam implicar problemas com fiscalizações administrativas, etc.        

No próximo artigo irei tratar sobre a necessidade ou não de um pequeno ou médio empresário criar regras de integridade, bem como sobre as vantagens de administrar o negócio de forma íntegra.

×

Powered by WhatsApp Chat

× Como posso te ajudar?